Mísia celebra 25 anos de carreira com várias iniciativas em Lisboa

A fadista Mísia celebra 25 anos de carreira com um conjunto de iniciativas, entre as quais uma “residência artística” no Museu do Fado, em Lisboa, onde estará patente uma exposição de fotografias da artista, de autoria de Francisco Aragão.

“Mísia celebra 25 anos de carreira através de uma série de iniciativas, que olham tanto para o seu amplo percurso como para o futuro que se ergue à sua frente”, afirma a sua promotora, em comunicado enviado à agência Lusa.

A “residência artística” no Museu do Fado, localizado no bairro lisboeta de Alfama, realiza-se na segunda quinzena de março, em paralelo com uma exposição de fotografia de Francisco Aragão, o fotógrafo que mais vezes fotografou a criadora de “Manto da Rainha”.

A exposição do fotógrafo que “retratou Mísia como um moderno ícone do fado” vai estar patente ao público durante um mês a partir de 14 de março.

Quanto à “residência artística”, Mísia “pretende encontrar-se com o seu público para sessões íntimas ao final da tarde que cruzarão histórias de carreira, conversas sobre os seus álbuns, referências e interpretações de temas chave” da sua discografia

A promotora Uguru qualifica esta iniciativa como “uma oportunidade singular e imperdível para que a cantora se encontre com o seu público”, “momentos de partilha que dirão muito sobre a sua personalidade e forma de pensar a música, a arte e a vida”.

No dia 19 de maio, Mísia apresenta, no grande auditório do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, um espetáculo dedicado aos que considera os “seus” poetas, entre os quais Agustina Bessa-Luís, Vasco Graça Moura, Lídia Jorge, Hélia Correia, Mário Cláudio, José Luís Peixoto, Paulo José Miranda e José Saramago.

Mísia, em declarações à agência Lusa, disse que “criou uma sonoridade própria ao trazer para o fado instrumentos como o violino, o acordeão e o piano, e tem a particularidade de cantar textos de poetas contemporâneos que escreveram especialmente para a sua voz”, entre outros, Graça Moura e Saramago.

O único poema conhecido de Agustina Bessa-Luís, “Garra dos Sentidos”, foi gravado por Mísia na melodia do fado menor.

Mísia gravou também poemas de Fernando Pessoa, Natália Correia, Florbela Espanca, António Botto, Mário de Sá-Carneiro, Carlos Drummond de Andrade, Antonio Tabucchi e Amália Rodrigues, a quem dedicou um dos seus mais recentes álbuns, o duplo CD “Para Amália”, galardoado em França com o “Coup de Coeur” da Académie Charles Cros.

“Tal como Amália antes de si, Mísia também soube construir uma extensa lista de relações entre a sua voz e a melhor poesia: são fundas as palavras a que a sua voz gosta de se entregar”, realça a promotora que aponta Mísia, “algures entre a tradição e o futuro”.

Mísia iniciou-se na carreira artística na Catalunha, mas só a partir da década de 1990 se dedicou ao fado, editando o primeiro álbum, em nome próprio, em 1991, ao que se sucedeu, em 1993, "Fado" e, mais tarde, em 1998, "Garra dos sentidos", distinguido com o Prémio Charles Cross, em França.

Desde então a intérprete tem pisado os mais diferentes palcos do mundo e gravado fado e outras músicas, como canção napolitana e tangos.

"Paixões Diagonais", em que Mísia é acompanhada por Maria João Pires, foi editado em 1999, após a distinção da academia francesa, e, em 2003, com música de Carlos Paredes e textos de diferentes poetas, gravou o álbum "Canto", que lhe valeu o Prémio da Crítica Alemã.

"Drama Box" e "Ruas" são outros álbuns da intérprete que, entre outros artistas e agrupamentos, gravou com o ensemble L'Arpeggiata, da harpista e musicóloga austríaca Christina Pluhar.

Em 2013 editou o álbum “Delikatessen - Café Concerto”, que apresentou como “um menu fantástico de canções, que têm um toque bastante kitsch e cinematográfico”, que inclui um inédito de Tiago Torres da Silva, “Rasto Infinito”.

Ao duplo CD “Para Amália”, editado em maio de 2015, sucedeu “Do Primeiro Fado ao Último Tango”, também um duplo CD, que sintetiza uma carreira de 25 anos, e que apresentou em dezembro último no Teatro Trindade, em Lisboa.

Mísia, ao longo da sua carreira, tem arrecadado diferentes distinções, entre as quais a Ordem das Artes e Letras de França, em 2011, a Ordem de Mérito Civil em Portugal, o Prémio Gilda no 33.° Festival Cinema e Donne, em Itália, pela sua participação no filme “Passione”, realizado por John Turturro.

Em 2012, recebeu o Prémio Amália Rodrigues na categoria Divulgação Internacional.

Fonte:Lusa

Last modified onsexta, 17 fevereiro 2017 22:31

Leave a comment

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.

Outras Informações

  • 1
  • 2
Prev Next
Almaraz: Incidente “não teve nenhum impacto”, diz o  Conselho de Segurança Nuclear

Almaraz: Incidente “não teve nenhum impa…

O Conselho de Segurança Nuclear (CSN) de Espanha informou hoje que o incidente ocorrido na central de Almaraz “não teve nenhum impacto”, classificando-se no nível zero na Escala Internacional de...

10-04-2017 Hits:38 Notícias Nacionais

Read more
Pianista Olga Prats homenageada no 52.º Festival de Sintra em maio

Pianista Olga Prats homenageada no 52.º …

A pianista Olga Prats é homenageada na abertura do 52.º Festival de Sintra.

10-04-2017 Hits:30 Noticias Da Música

Read more
Cristina Branco com mais de uma dezena de concertos na Holanda

Cristina Branco com mais de uma dezena d…

A cantora de Almeirim, Cristina Branco inicia esta semana uma digressão pela Holanda, onde apresentará o álbum "Menina" em 13 cidades, foi anunciado esta 2ª feira.

10-04-2017 Hits:34 Noticias Da Música

Read more
FIL abre as portas à Lisboa MotoShow e Nauticampo com mais de 320 entidades e marcas do sector

FIL abre as portas à Lisboa MotoShow e N…

A Lisboa MotoShow e a Nauticampo abrem amanhã as portas, na FIL, aos amantes da natureza e a todos aqueles que pretendem fazer do verão 2017 a melhor época balnear...

05-04-2017 Hits:64 Notícias Nacionais

Read more
Ciclo de cinema “As Imagens Reencontradas”

Ciclo de cinema “As Imagens Reencontrada…

De 6 de Abril a 25 de Maio, sempre às quintas-feiras, pelas 18:30, no Salão Nobre da Reitoria da Universidade de Lisboa, decorre o ciclo de cinema “As Imagens Reencontradas”.

05-04-2017 Hits:47 Noticias Regionais

Read more
Camião transporte de porcos despista-se na A13 junto a Benavente

Camião transporte de porcos despista-se …

Um camião que transportava porcos despistou-se hoje na A13, junto a Santo Estêvão, no concelho de Benavente, distrito de Santarém, estando a trânsito a circular com alguns condicionamentos, disse à...

05-04-2017 Hits:30 Noticias Regionais

Read more

O site da Ultra FM usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Mais informação aqui.