Novo disco do Maria João & Carlos Bica Quartet 

Novo disco do Maria João & Carlos Bica Quartet 

Passados mais de 35 anos sobre os primeiros encontros, Maria João e Carlos Bica voltam a partilhar um projeto musical, desta feita com a cumplicidade de alguns dos mais talentosos músicos de uma nova geração na cena portuguesa, como o João Farinha, o Gonçalo Neto e o André Santos.

Os caminhos de João e Bica cruzaram-se muito cedo (década de 80), tendo ficado esses encontros registados em trabalhos discográficos como Conversa (1986) e Sol (1991).
Depois de 10 anos a tocarem juntos e muitos concertos pelo mundo fora, os seus caminhos separaram-se. 

Carlos Bica: “Quis o destino que a Maria João e eu nos tivéssemos encontrado no início das nossas vivências musicais. Juntos fizemos as nossas primeiras incursões musicais pela Europa, o que na altura (finais de anos 80’) era uma verdadeira proeza. Tocámos juntos em várias formações lideradas pela Maria João, mas a determinada altura, cada um de nós sentiu uma vontade mais forte de partir para a descoberta de si próprio e foi então que os nossos caminhos tomaram rumos diferentes, eu fui viver para a Berlim, onde nasceu o meu primeiro projecto como líder (o trio Azul) e a Maria João deu na altura início a uma longa parceria com o Mário Laginha.”

Maria João: “Este reencontro começou depois do Carlos ir ver um concerto meu no Hot Clube. Numa conversa de amigos, tentámos chegar ao que pensamos ser aquilo que seria a música que faríamos juntos, neste momento. Com o crescimento que cada um de nós teve ao longo dos anos, às vezes é difícil pensar como nos devemos encontrar na música. Acabamos por encontrar esta ideia de fazer musica que (talvez) reflita aquela altura em que nós conhecemos e nos demos muito. Ou de algo que está mais próximo dessa ideia.”

Carlos Bica: “Trinta anos mais tarde voltámos a encontrar-nos e a vontade de fazermos de novo algo juntos foi mais forte. Foi então numa conversa de amigos que surgiu o nome de Burt Bacharach, por quem ambos temos uma enorme admiração, e que serviu de motivo para fazer nascer um novo projecto, em que com grande liberdade criativa revisitamos algumas das mais incríveis canções do cancioneiro anglo-saxónico, às quais mais tarde juntámos alguns originais da nossa autoria.”

O feliz reencontro acontece com temas escolhidos a dedo, resultado de vários concertos que foram gravando e que agora estão reunidos em disco, com edição da JACC Records, de Coimbra. 

Partilhe este artigo: